Últimas notícias | Brasil $type=three$count=9$show=home

ECONOMIA$type=three$count=3$show=home

Últimas Notícias - Plantão $type=three$count=3$show=home

Brasil$type=grid$count=3$show=home

Por 8 a 2, Supremo rejeita ação contra declarações e atos de Bolsonaro

O autor da ação, o PSOL, alegava que as condutas configurariam transgressão aos preceitos fundamentais do Estado de Direito e do direito à saúde

 


Os ministros do Supremo Tribunal Federal decidiram, por oito votos a dois, rejeitar uma ação que questionava discursos e comportamentos do presidente Jair Bolsonaro e de integrantes de seu governo - ministros de Estado e a integrantes do alto escalão - com relação à manifestações antidemocráticas e a conduta frente a pandemia da covid-19. O autor da ação, o PSOL, alegava que as condutas configurariam transgressão aos preceitos fundamentais do Estado de Direito e do direito à saúde.


A maioria dos ministros acompanhou o voto da ministra Rosa Weber, que entendeu que a ação não tem condições processuais para tramitar por apresentar pedido genérico e não apontar, com precisão e clareza, os atos questionados.


A decisão foi tomada em sessão do plenário virtual encerrada nesta segunda-feira, 18. As informações foram divulgadas pelo STF.


Restaram vencidos no julgamento, os ministros Ricardo Lewandowski e Edson Fachin ficaram vencidos. Lewandowski foi quem abriu a divergência, ponderando que a ação deveria prosseguir, uma vez que as manifestações do presidente e de outros agentes governamentais podem, em tese, fragilizar os preceitos fundamentais citados.


Na ação, o PSOL sustentava que diferentes autoridades teriam 'feito declarações ou participado de manifestações' antidemocráticas contra o Congresso Nacional e o STF. Além disso, a legenda alegava que Bolsonaro estaria descumprindo o papel do governo federal na articulação e na formulação das políticas públicas de enfrentamento da pandemia da covid-19. O partido indicava, por exemplo, que o chefe do Executivo vai a reuniões e encontros sem máscara facial, descumprindo instruções e recomendações das autoridades nacionais e internacionais de saúde.


Nessa linha, o PSOL pedia ao STF que determinasse a Bolsonaro, seus ministros e auxiliares imediatos que observassem, em atos, práticas, discursos e pronunciamentos, os princípios constitucionais fundamentais do Estado de Direito e do direito à saúde.


Ao analisar o processo, a ministra Rosa Weber considerou que os fatos questionados pelo PSOL foram mencionados de maneira vaga e imprecisa. Segundo a magistrada, tal situação parecia sugerir que o partido busca 'estabelecer uma curatela judicial sobre o presidente da República'.


Além disso, Rosa indicou que o pedido era para que fosse expedida uma ordem judicial para que o presidente da República observe a Constituição.


A ministra ainda ponderou que o tipo de ação escolhido pelo PSOL para questionar os atos de Bolsonaro - Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental - não pode ser utilizada para a apuração de supostos ilícitos penais ou violações funcionais decorrentes de comportamentos, dolosos ou culposos, que devem ser analisados sob a ótica do contraditório e da ampla defesa, inclusive do direito à prova.


Rosa destacou que, casos de transgressões aos princípios e regras constitucionais ocorrem com frequência e exigem a intervenção judicial, mas diante de situações concretas e específicas. Na avaliação da ministra, o partido deixou o pedido em aberto, sem especificar todo alcance de sua pretensão.


Seguiram o voto de Rosa os ministros Alexandre de Moraes, Roberto Barroso, Dias Toffoli, Nunes Marques, Gilmar Mendes e Luiz Fux e a ministra Cármen Lúcia.

Comentários

Nome

Brasil,27,C1,4,calote,1,Covid-19,6,cultura,8,economia,33,esportes,65,eventos,6,EXCLUSIVO,111,Famosos,26,golpistas,1,JUSTIÇA,30,mundo,22,MUNICÍPIOS BAIANO,37,notícias,85,policial,73,política,141,Portal Bahia,55,Rádio Tudo FM,1,saúde,87,TV Nordeste,5,
ltr
item
Portal Bahia Notícias / Policial / Política / Saúde / Esporte / Eventos: Por 8 a 2, Supremo rejeita ação contra declarações e atos de Bolsonaro
Por 8 a 2, Supremo rejeita ação contra declarações e atos de Bolsonaro
O autor da ação, o PSOL, alegava que as condutas configurariam transgressão aos preceitos fundamentais do Estado de Direito e do direito à saúde
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEgkoSdKRXfMoGboJ3mo8t0HjBmm0Am88akF-X5AkchZa6cJxd9ExVVPFPMXsTT0PBHBygeojM2LhCSPasdxRRtj5O8yly7ijNTrRkLvcY49M2y-D8aSoQVaIZWCpJx3d1qhzY_thVjgSU5CgI1ti1u4IUzZi_bgFtoV7vFMGUBpTo1I5ivydMSDFD2ksQ=w400-h225
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEgkoSdKRXfMoGboJ3mo8t0HjBmm0Am88akF-X5AkchZa6cJxd9ExVVPFPMXsTT0PBHBygeojM2LhCSPasdxRRtj5O8yly7ijNTrRkLvcY49M2y-D8aSoQVaIZWCpJx3d1qhzY_thVjgSU5CgI1ti1u4IUzZi_bgFtoV7vFMGUBpTo1I5ivydMSDFD2ksQ=s72-w400-c-h225
Portal Bahia Notícias / Policial / Política / Saúde / Esporte / Eventos
https://www.portalbahianoticias.com.br/2021/10/por-8-2-supremo-rejeita-acao-contra.html
https://www.portalbahianoticias.com.br/
https://www.portalbahianoticias.com.br/
https://www.portalbahianoticias.com.br/2021/10/por-8-2-supremo-rejeita-acao-contra.html
true
6394631663971599416
UTF-8
Carregar todas as matérias Nenhum resultado encontrado. Ver mais Leia mais Responder Cancelar resposta Apagar Por Início Páginas Matérias Ver todas Veja também Tópico Arquivo Buscar Todas as matérias Nenhum resultado encontrado para sua busca Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo Há 1 minuto Há $$1$$ minutos Há 1 hora Há $$1$$ horas Ontem Há $$1$$ dias Há $$1$$ semanas Há mais de 5 semanas Seguidores Siga ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe em uma rede social PASSO 2: Clique no link da sua rede social Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor, pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar